Publicidade
Camaçarí / BA - 25 de Junho de 2022
Publicado em 09/02/2022 22h38

MPT repassa recursos de acordo com Ford para instituições que trabalham no combate ao trabalho infantil em Salvador

Mais de 1.300 crianças, adolescentes e jovens devem ser beneficiados com o valor. Projetos acontecerão no raio de abrangência de nove prefeituras-bairro, com valor máximo de até R$ 140 mil por instituição.
Por: G1 Bahia

MPT repassa recursos de acordo com Ford para instituições que trabalham no combate ao trabalho infantil em Salvador — Foto: Wilson Pedrosa/Estadão Conteúdo/Arquivo

MPT repassa recursos de acordo com Ford para instituições que trabalham no combate ao trabalho infantil em Salvador — Foto: Wilson Pedrosa/Estadão Conteúdo/Arquivo

 

O Ministério Público do Trabalho da Bahia (MPT-BA) destinou R$ 2,8 milhões de recursos de uma ação civil pública para beneficiar 15 entidades sem fins lucrativos para custear ações de combate ao trabalho infantil em Salvador. O valor é fruto de um acordo judicial firmado entre o órgão e a empresa Ford.

 

De acordo com o MPT-BA, mais de 1.300 crianças, adolescentes e jovens devem ser beneficiadas com o valor. Os projetos acontecerão no raio de abrangência de nove prefeituras-bairro, com valor máximo de até R$ 140 mil por instituição.

A assinatura do termo de compromisso com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), em articulação da prefeitura de Salvador, aconteceu na tarde desta quarta-feira (9).



O MPT não detalhou o motivo do acordo feito com a empresa montadora de veículos. Há pouco mais de um ano, a Ford anunciou o encerramento das atividades da fábrica no Brasil.

Camaçari, a cidade que abriga o maior Polo Industrial da Bahia, convive com perda na arrecadação de receitas e impactos fortes no comércio causado pelas demissões.

 

Os projetos aprovados por meio de edital público contemplam investimentos de R$ 1,8 milhão na 1ª etapa. Além desse valor, o MPT informou que vai repassar recursos para uma segunda fase do projeto.

 

O edital do projeto previa o financiamento de ações propostas por entidades sem fins lucrativos de cada uma das regiões administrativas de Salvador.

A verba é destinada para ações nas áreas de inclusão digital, aprendizagem, acolhimento inicial a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, qualificação em empreendedorismo, atendimento a crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e atendimento psicossocial a crianças e adolescentes com deficiência.

 

O MPT informou ainda que a prefeitura deverá abrir a Chamada 2 do edital, no valor de R$ 1 milhão, em março deste ano.

Veja a lista de instituições contempladas na Chamada 1 que irão assinar o termo de compromisso e as respectivas áreas de atuação:

 

1.   Associação Ideologia Calabar (Barra/ Pituba)

2.   Comunidade Cidadania e Vida – Comvida (Cajazeiras)

3.   Instituto Cultural Técnica da Bahia (Cidade Baixa)

4.   Associação Dunamis Team (Liberdade/São Caetano)

5.   Associação Sons do Bem (Liberdade/São Caetano)

6.   Associação Irmã Romana (Liberdade/São Caetano)

7.   Associação Ministério de Adoração Profética Internacional (Pau da Lima)

8.   Associação Comunitária dos Direitos de Cidadania e Proteção Humana do Estado da Bahia (Subúrbio/Ilhas)

9.   Associação Mulheres Notáveis – AMN (Subúrbio/Ilhas)

10.               Instituição Beneficente Conceição Macedo-IBCM (Centro/ Brotas)

11.               Centro Comunitário João Paulo II (Itapuã/Ipitanga)

12.               Centro Espírita Jorge Olímpio (Subúrbio/Ilhas)

13.               Associação Lar Harmonia (Itapuã/Ipitanga)

14.               Associação Cristã de Amparo Social (Cabula/Tancredo Neves)

 

15.               Associação Creche Escola MG (Cabula/Tancredo Neves)

 
  1.  
Publicidade

Comente essa notícia