Publicidade
Camaçarí / BA - 25 de Junho de 2022
Publicado em 07/02/2022 10h35

Grávida que morreu após ser baleada por marido sofria violência doméstica, diz família

.
Por: Bocão News

Reprodução/Redes Sociais

George Abreu, ex-vereador e atual chefe de gabinete na Câmara Municipal de Santo Estevão, afirmou à polícia que ele foi o responsável por atirar contra a mulher, grávida de 9 meses, no sábado (5). Segundo ele, o tiro foi acidental, mas essa versão não convence a família de Jéssica Regina Macedo Carmo, que não resistiu ao ferimento e morreu em uma unidade de saúde, assim como bebê que ela esperava. 

Em entrevista à TV Record Itapoan, nesta segunda-feira (7), a tia da vítima afirmou que não acredita na versão dada por George. Segundo ela, a relação dos dois era marcada por abusos. Jéssica inclusive já havia sido vítima de violência doméstica. 

“Ela dava desculpas [para os hematomas das agressões] e ficamos desconfiados. Ela era discreta e não falava. O pai questionava e ela dizia que estava tudo bem [...] Era um relacionamento abusivo. Ela ia muito pouco à casa da mãe e ninguém frequentava a casa dela. Ela foi privada de muitas coisas, inclusive não tinha redes sociais, foi dada a autorização para criação de um perfil recentemente”, comentou a tia e madrinha de Jéssica, Zenilda. 

Após ser baleada, a mulher foi socorrida e encaminhada para o hospital. Na unidade de saúde, em conversa com o sogro, George teria afirmado que o ferimento em Jéssica foi provocado por uma gaveta, já que a mulher teria se desequilibrado e caído em cima do objeto. Versão que mudou após o autor do disparo se apresentar à polícia.

“Foram muitas contradições. Ele foi contraditório em muita coisa. Não existe tiro acidental. Nas costas?”, acrescentou a familiar. A delegacia de Santo Estevão investiga o caso.

A família diz ainda que imagens das câmeras de segurança da residência do casal foram deletadas, e que o celular da vítima foi mexido após o crime. O corpo de Jéssica e do filho foram sepultados em Santo Estevão no domingo (6).

Publicidade

Comente essa notícia