Publicado em 14/10/2021 12h02

Ações para acelerar retomada econômica são foco da Sedec no 3º trimestre

Camaçari

Seguir formalizando e investindo na qualificação de empreendedores. Este é o vetor que tem orientado as ações da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec) na trilha da retomada econômica de Camaçari, nos últimos nove meses da atual gestão. Até o fim de setembro foram formalizados 18.718 empreendedores, marca que manteve o município como líder em número de Microempreendedores Individuais (MEI's), dentre os da Região Metropolitana.

 

Fruto do maior convênio assinado entre os 417 municípios baianos, o Programa Retoma Camaçari foi renovado junto ao Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Por meio da associação com a Prefeitura de Camaçari, até setembro o Retoma Camaçari realizou 789 intervenções, contemplando com cursos e consultorias especializadas os diversos segmentos empresariais do município.

 

Com o programa Gestão Eficiente, a Sedec permanece prestando consultoria nas áreas de finanças e marketing a 82 empresas do município. Direcionado a negócios do setor secundário, o programa Indústria Forte contou com a inscrição de 26 pequenas indústrias nas áreas de confecção e alimentos.

 

No Renova Varejo, destinado a empresas do segmento homônimo, a pasta segue atendendo 15 empresas aprovadas, que serão acompanhadas por um período de seis meses, completados em outubro deste ano. No programa Retomada Digital, o convênio manteve a inscrição de 118 empresas, dando continuidade ao processo de apoio na criação de sites e e-commerce, auxiliando também na inovação e em mais presença digital.

 

Através da Central do Empreendedor, a pasta assessorou interessados no processo de formalização para se tornarem MEI. O espaço também auxilia na viabilidade e liberação de alvarás de baixo risco, em situações nas quais se apliquem. Foram realizadas duas edições do Trilha do Empreendedor, na sede e costa, voltadas para o desenvolvimento do empresariado local.

 

Até o fim de outubro, a Sedec criará uma nova Central do Empreendedor, em Vila de Abrantes. O objetivo é levar os serviços oferecidos pela pasta para mais perto dos empreendedores da localidade e de regiões circunvizinhas.

 

Programa Mulheres Empreendedoras (PME)

 

No âmbito do Mulheres Empreendedoras, foram capacitadas 120 empresárias por meio do convênio entre o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Prefeitura de Camaçari. Receberam formação em temas como: gestão empreendedora, modelagem de negócios, pesquisa de mercado e plano de negócios.

 

No período de 13 a 18 de setembro, na primeira edição do PME, foram formadas duas turmas na sede. Para o próximo trimestre, já estão organizadas duas novas edições na costa: de 18 a 22/10 em Abrantes, e de 8 a 12/11 em Arembepe.

 

Crédito ao Microempreendedor

 

Ainda nos primeiros meses de 2021, a instalação da primeira agência do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) em Camaçari só foi possível mediante trabalho ativo da Sedec, que também buscou apoio de instituições financeiras como o Banco do Brasil e Desenbahia. A iniciativa representou a ampliação de oferta de crédito para o microempreendedor do município.

 

Entre os meses de janeiro a setembro de 2021, a Central do Empreendedor (Arembepe), viabilizou junto a instituições financeiras empréstimos no montante de R$ 40 mil. Já na sede, foram concedidos créditos no valor total de R$ 130 mil.

 

Costa de Camaçari

 

Na costa de Camaçari, a Secretaria do Desenvolvimento Econômico descentralizou os serviços prestados aos trabalhadores, com a entrega de um núcleo do Centro de Integração e Apoio ao Trabalhador (Ciat), localizado no Centro Comercial de Arembepe, com a proposta de intermediar, facilitar e solucionar a vida das pessoas que vivem na orla e buscam por uma oportunidade de emprego.

 

O prédio onde o núcleo foi instalado ainda abriga a Central do Empreendedor da costa, o que é mais um ponto positivo, visto que os cidadãos passam a encontrar vários serviços, como abertura, alteração e regularização da empresa, declaração anual, emissão de nota fiscal, emissão de boleto do microempreendedor, alvará sanitário e outros serviços.

 

Na costa, a Sedec segue incentivando a formalização e consultoria aos empreendedores com as trilhas voltadas para atender o turismo e a economia das praias, por meio de cursos que visam o melhor atendimento ao cliente, higienização, segurança, padronização e melhor marketing para aquecer a economia do setor. Até setembro ocorreu uma edição da Trilha MEI na orla, como objetivo de acelerar a formalização desses agentes econômicos, visando o fortalecimento do comércio local.

 

A Trilha Econômica da Praia ganhou uma edição com três turmas em Jauá, promovendo atualização e qualificação dos serviços de ambulantes que atuam na região. Ao todo, serão 14 encontros que passarão por diferentes pontos da costa até o fim de novembro.

 

Já foram promovidas 154 edições do curso Sabores e Saberes direcionado a restaurantes de pequeno e médio porte. O número de ações com essa iniciativa mais do que dobrou a estimativa prevista pela Sedec, que eram 62. Por sua vez, foram prestadas 227 consultorias, 50 a mais daquelas inicialmente esperadas pela pasta.

 

Por meio da iniciativa Melhoria do Desempenho Empresarial do Turismo, a Sedec já dobrou o número projetado de cursos e de consultorias voltados para empresas, que inicialmente eram de 15 atividades, cada, e já foram realizados 30 cursos e 30 consultorias.

 

O programa Melhorias do Desempenho Empresarial Comércio e Serviços quadruplicou sua meta inicial, já tendo realizado até setembro 115 formações para empresas. Por meio dessa iniciativa, o número de consultorias foi quintuplicado, dado que inicialmente foram previstas 25, sendo o quantitativo atual de 138.

 

Quanto ao programa Melhorias do Desempenho Empresarial de Serviço, em contraponto à meta inicial da Sedec de 25 cursos para empresas e 25 consultorias, já foram realizados 35 cursos e mais do que duplicado o número inicial de 25 consultorias previstas, perfazendo um total de 56.

 

 

Centro de Integração e Apoio ao Trabalhador (Ciat)

Após o decreto de flexibilização em função da Covid-19, o Ciat passou a receber diariamente uma média de 600 pessoas em suas instalações, resultando num total de 65.897 atendimentos até o fim do terceiro trimestre.

 

Neste período, entre janeiro e setembro de 2021, o Ciat firmou parceria com 94 empresas, encaminhando 4.658 profissionais para processos de seleção. Os encaminhamentos foram feitos para empresas como Atacadão Novo Mix, Banana Açaí, Eliane Cerâmicas, Itagy Água Mineral, Sodexo, Posto BR, Well Academia, Orbi, Cauré, Grupo Ama, Atakarejo, Grupo Contínua, Polo Wear, Cambuci, Planlink, Grupo Big, Hiperideal Supermercado e Fort, dentre outras. Foram empregados 907 profissionais.

 

Para promover qualificação da mão de obra, o Ciat investiu na capacitação de mais de 3.236 candidatos a uma vaga no mercado de trabalho. Foram ofertados cursos gratuitos como o de elétrica, operador de empilhadeira, auxiliar de produção, bem como em normas regulamentadoras (NR's).

 

 

Festival da Sustentabilidade

Fruto de trabalho intersetorial, a Sedec participou de roda de conversa com o Sebrae e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) no Festival da Sustentabilidade promovido pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), no dia 4 de outubro. Na ocasião, além da representação institucional por meio do chefe da pasta, Waldy Freitas, foram apresentados casos de empreendedores locais baseados em práticas sustentáveis.

 

Sedec e a Educação Empreendedora

 

Tendo como principal público dessa ação, a infância e a juventude de Camaçari, a Sedec promoveu a intermediação entre a Secretaria da Educação (Seduc) e o Sebrae, por meio do convênio com a prefeitura, a fim de promover a Educação Empreendedora na região.

 

Em sua primeira fase, o programa capacitará professores da rede municipal na metodologia a ser aplicada nas escolas, a exemplo do Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEP). O programa Educação Empreendedora ganha turma-piloto até o fim de 2021, sob orientação da Seduc. A ação tem como propósito, inserir no cotidiano dos jovens a cultura do empreendedorismo, gerando novas perspectivas de vida e caminhos a serem seguidos em idade adulta.

 

Economia Solidária (Ecosol)

 

Com o objetivo de promover escuta das representações de empreendedores para organização de feiras de artesanato, padronização de bancas e criação de loja colaborativa para escoamento e valorização de produtos, a Sedec através da Coordenação de Economia Solidária (Ecosol), se reuniu no primeiro semestre com diversas entidades representativas, como a Câmara de Mulheres Empreendedoras, Núcleo de Mulheres Empreendedoras, Associação dos Trabalhadores Informais, Baianas de Acarajé, grupo de Artesãos da sede e da costa de Camaçari, além de representantes de vendedores informais e ambulantes, Rede Emunde, Cesol-BA e com a coordenação de povos tradicionais.

 

A Ecosol também tem se reunido com outras secretarias como a do Turismo (Setur) e a da Cultura (Secult), a fim de preparar um edital para realização de concurso para escolha de souvenir que simbolize o município, prevista para dezembro de 2021.

 

Autoria: Visão Diária

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade
Copyright 2009 - 2021 © www.visaodiaria.com.br - Todos os direitos reservados
jornalismo@visaodiaria.com.br • Tel/WhatsApp: (71) 9238-4606
Desenvolvimento: Tecnosites