Publicidade
Camaçarí / BA - 25 de Junho de 2022
Publicado em 28/02/2022 11h51

PSB vê impasse sobre candidatura de Wagner como “desrespeito” e pede diálogo com base aliada

.
Por: Aratu online

PSB vê impasse sobre candidatura de Wagner como “desrespeito” e pede diálogo com base aliada

Creditos da foto:Edilson Rodrigues/Agência Senado

O PSB classificou como “desrespeitosa” a forma como está sendo conduzida a decisão a respeito do candidato da base governista ao Governo da Bahia. Neste momento, é iminente a desistência de Jaques Wagner (PT), que deve ceder espaço para Otto Alencar (PSD).

Em nota enviada à imprensa nesta segunda-feira (28/2), o partido, presidido no estado pela deputada federal Lídice da Mata, disse que “vê com estranheza as últimas movimentações políticas em relação à sucessão estadual”.

Para a sigla, a maneira como articulação está sendo feita alija partidos e lideranças aliadas ao governo Rui Costa (PT), “que foram fundamentais para a construção do projeto político democrático e vitorioso que vigora na Bahia desde 2006 até os dias atuais”.

Diante deste cenário, a legenda cobra que haja a convocação imediata do Conselho Político, composto por partidos aliados, com intuito de discutir a candidatura e manter a “unificação da base aliada”.

Além de PT, PSD e PP, os principais partidos do arco de alianças a Rui, siglas como PSB e PCdoB formam o grupo.

A insatisfação não é manifestada apenas por outros partidos. O próprio PT cobra que haja candidatura própria da sigla e, para esta segunda, está marcada uma reunião com Wagner, Rui e lideranças petistas, com intuito de resolver o impasse.

Dentro da sigla, lideranças já manifestaram publicamente a irritação com a decisão, que, segundo eles, acontece sem diálogo com os filiados. Os deputados federais Jorge Solla e Valmir Assunção, e a vereadora em Salvador, Maria Marighella, capitaneiam as contestações feitas de maneira pública.

No último sábado (26/2) diretórios municipais reagiram à articulação e puseram pressão em cima da alta cúpula do PT. O Aratu On teve acesso a comunicados emitidos por direções de sete cidades – Salvador, Feira de Santana, Caravela, Brejões, Vitória da Conquista, Jequié e Elísio Medrado. A reivindicação é clara: o PT tem que ter candidato ao Governo da Bahia.

Publicidade

Comente essa notícia