Publicidade
Camaçarí / BA - 25 de Junho de 2022
Publicado em 28/02/2022 08h51

Mulher mata a facadas marido de amiga em Camaçari

.
Por: CB

Nenhuma descrição de foto disponível.
Uma festa de aniversário terminou em tragédia na madrugada deste domingo (27) em Camaçari. A anfitriã do evento, que não teve o nome divulgado, acabou matando a facadas o marido de uma de suas convidadas durante uma briga generalizada. O motivo foi um murro que ele deu no rosto da irmã dela na confusão.
Rafael Manuel Silva de Souza, 25 anos, sofreu três facadas, sendo duas nas costas e outra abaixo da orelha direita. Ele morreu no local. A aniversariante e o namorado dela, que teria participado da confusão, não foram encontrados pela polícia, acionada logo após o crime.
Em nota, a assessoria de comunicação da Polícia Civil disse apenas que autoria do crime seria atribuída a uma mulher e que apuração do caso será iniciada, mas sem dizer quando.
A tragédia aconteceu na Rua Amaralina, no bairro Verde Horizonte, por volta das 3h. A reportagem conversou com policiais civis que estiveram na cena do crime e que também ouviram a mulher de Rafael. Eles disseram que a vítima foi à festa em busca da esposa, uma gestante, com quem já tinha outros três filhos. A festa havia começado às 20h de sábado (26) na casa da aniversariante.
Segundo o relato dos policiais, Rafael chegou embriagado, xingando a mulher e ameaçando surrá-la ali mesmo, o que provocou a indignação da aniversariante e dos seus convidados, entre eles a irmã dela e o cunhado. “A dona da festa peitou ele e disse: ’Vai bater nela, é ?’”, contou o policial. A discussão ficou acirrada, ao ponto de haver empurra-empurra e foi, nesse momento, que Rafael deu um soco que atingiu a boca da irmã da anfitriã.
Ainda segundo os agentes, a aniversariante não pensou duas vezes ao ver a irmã com o rosto ensanguentado, pegou uma faca que estava em uma mesa próxima e atacou Rafael pelas costas. “Ele ainda deu uns dois a três passos e caiu no chão. O pessoal chegou a acionar a Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas ele já estava morto”, detalhou o policial.
Publicidade

Comente essa notícia